Analista comenta afirmação de Trump sobre culpa de Obama por perda da Crimeia

O presidente dos EUA, Donald Trump, acusou o ex-presidente Barack Obama de ser o culpado de a Ucrânia ter perdido a península da Crimeia. O cientista político Igor Shatrov comentou essa declaração ao serviço russo da Rádio Sputnik, assinalando que a Rússia permanece um fator importante da luta política interna nos EUA.

No decorrer da conferência de imprensa depois das recentes eleições nos EUA, Donald Trump respondeu à afirmação de um jornalista sobre “a anexação da Crimeia por Putin” dizendo que “foi o regime do presidente Obama. Foi o presidente Obama que permitiu que isso acontecesse”.

O presidente Donald Trump
© AP PHOTO / ALEX BRANDON
Trump culpa ‘regime de Obama’ por reintegração da Crimeia à Rússia

A Crimeia se reunificou com a Rússia em 2014 depois de um referendo no qual mais de 96% dos residentes votaram pela reunificação. No entanto, Kiev ainda considera a península como território ucraniano. As autoridades russas ressaltaram inúmeras vezes que a reunificação ocorreu de acordo com as leis internacionais.O cientista político e vice-diretor do Instituto Nacional de Desenvolvimento da Ideologia Moderna, Igor Shatrov, afirmou ao serviço russo da Rádio Sputnik, que, na sua opinião, a declaração de Trump tem a ver com o combate político interno nos Estados Unidos.

“Eu encaro essa notícia como um ‘déjà vu’. Há vários meses, Trump disse quase palavra por palavra o mesmo sobre o ex-presidente Obama e a situação ao redor da Crimeia. É óbvio o que Trump subentendeu: Obama realizava uma política demasiado branda em relação à Rússia”, disse.

Para ele, essa repetição indica o início da campanha eleitoral de Trump para ser reeleito. Os resultados bastante ambíguos das eleições de meio de mandato para o Congresso criaram um parlamento dividido, o que criará “turbulência política nos EUA”, destacou Igor Shatrov.

“Durante os próximos dois anos, a luta política, que não se acalmou depois das eleições, aumentará a cada dia até às eleições presidenciais. É por isso que a troca de recriminações continua. Os partidários de Obama continuarão, por sua vez, lançando acusações contra Trump. Mas Trump, se antecipando, começou sua ofensiva de grande escala”, opina o cientista político.

Segundo ele, os oponentes políticos nos EUA não encontraram outros argumentos senão lembrarem-se novamente da Rússia, país que “permanece um fator importante da luta política nos EUA”.

Sputnik


Nota da Redação:

A preparação militar de contenção foi tão firme, que se os EUA através da Ucrânia tentasse enfiar o nariz lá, iriam se dar mal; tanto o foi, que os russos tiveram todo o tempo do mundo de fazer um plebiscito e depois com muita calma ‘tomar’ a ilha, e ainda por cima, fazer uma ponte ligando-a à Rússia!

Se Trump diz que Obama foi frouxo, porque não obstruiu a construção da ponte?

Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=259291

Publicado por em nov 8 2018. Arquivado em TÓPICO I. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

1 Comentário para “Analista comenta afirmação de Trump sobre culpa de Obama por perda da Crimeia”

  1. enganado

    O cara-pálida é bom lembrar que a CRIMEIA não faz fronteira com o México, e que a CRIMEIA não é a ilha como a valente, CUBA!!!! Aliás CUBA, até com seu tamanho diminuto, mas com uma SOBERANIA= 100 % que nem daqui a uns 500 ANOS o ___braZiU$$$A___ não terão nem 10%. O PUTEIRO é uma tristeza só!!!!!

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS