A espantosa folha corrida da empresa que bancou congresso de juízes em resort baiano

Share Button
a-juizes-resortcaptura-de-tela-2016-11-04-as-17-46-14
Encontre o erro nesta frase:
Uma empresa com extenso passivo judicial que inclui condenações por crimes ambientais, trabalhistas e fiscais patrocina um evento da Associação de Magistrados Brasileiros, AMB, que reúne cerca de 1200 juízes em um resort de Porto Seguro.
Nada?
A tal companhia, Veracel Celulose, fica ao sul da Bahia. Informa o Globo que ela tem uma vasta área de plantio de eucalipto, uma planta industrial para produção de celulose e um terminal marítimo.
A folha corrida é, de fato, um assombro.
Já foi condenada nas áreas ambiental, trabalhista e fiscal. Isso apenas na primeira instância. Na segunda, perdeu um processo por não pagar IPTU na cidade de Belmonte.
Um proprietário rural lavrou um boletim de ocorrência acusando a Veracel de ter enviado “pistoleiros” para ameaça-lo.
Em 2008, 15 anos após ter sido denunciada por crimes ambientais em três cidades baianas, a Veracel foi condenada a pagar uma multa de 20 milhões de reais e a reflorestar 47 mil hectares com vegetação nativa da mata atlântica.
O VI Encontro Nacional de Juízes Estaduais, no Arraial D’Ajuda Eco Resort, anunciou a presença da presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia; de seu antecessor, Ricardo Lewandowski, que fez a abertura; e do juiz Sérgio Moro, que organizou um “talk show” com um colega italiano que atuou na Operação Mãos Limpas.
Carmen Lúcia acabou desistindo de última hora.
juizes bahia
A AMB esclareceu, em nota, que tem “critérios rigorosos para a admissão de patrocínios aos seus eventos” e que “preza pela isenção e entende que não há nenhuma relação entre apoio financeiro ao evento e a independência da magistratura ao julgar empresas que estejam respondendo processos”.
A Veracel colocou 100 mil reais no congresso. É parte de sua campanha de 25 anos. Ela afirma que “tem relevância no PIB baiano”.
Ficamos combinados que o departamento de marketing da Veracel é o melhor do mundo. Os funcionários estarão em peso na palestra “Ética: desafio do pensamento e da ação na sociedade contemporânea”, dada pela mestre e doutora em Filosofia Márcia Tiburi, professora do Mackenzie.
Você precisa parar de se espantar com essas coisas. As instituições continuam funcionando.
Sucesso

Acompanhe as publicações do DCM no Facebook. Curta aqui.Clique aqui e assine nosso canal no youtube

Sobre o Autor
Diretor-adjunto do Diário do Centro do Mundo. Jornalista e músico. Foi fundador e diretor de redação da Revista Alfa; editor da Veja São Paulo; diretor de redação da Viagem e Turismo e do Guia Quatro Rodas.

 

Be Sociable, Share!

URL curta: http://navalbrasil.com/?p=251015

Publicado por em nov 7 2016. Arquivado em 2. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0. Você pode deixar uma resposta, ou trackbacks a esta entrada

1 Comentário para “A espantosa folha corrida da empresa que bancou congresso de juízes em resort baiano”

  1. enganado

    A gente não sabe quais são os maiores vagabundos, se a empresa que patrocinou a SURUBA, e/ou os “” Algozes dos 10 P’s “”, ou seja, os vagabundos de toga, melhor ainda a __Gang do JUDICIÁRIO__ . O MORO é o representante do CV-Comando Vermelho e PCC-1o. Comando da Capital, tá ganhando uma nota preta, igual a cor da toga de vagabundo.

Deixe uma Resposta

CLIQUE ACIMA PARA RECEBER COMENTÁRIOS POR E-MAIL. ATENÇÃO: AO COMENTAR, UTILIZE UM E-MAIL ÚTIL - COOPERE COM NOSSO TRABALHO.

CLIQUE SOBRE AS NOTÍCIAS